A beleza de “Cannonball” (Damien Rice)

Vamos combinar que os versos “It’s not hard to grow / When you know that you just don’t know” (Não é difícil crescer quando você sabe que simplesmente não sabe”) estão entre as pérolas compostas por Damien Rice e nunca tiveram seu devido reconhecimento. “Cannonball” é uma das melhores canções do disco, com o refrão mais pegajoso. Não é a toa que fez tanto sucesso.

Paramos na semana passada com “The Blower’s Daughter”, que apontava um momento de reflexão, obsessão e tentativa de seguir em frente do nosso protagonista. Com uma levada mais amena que as outras faixas do disco, “Cannonball” é o momento mais pop, com direito a um refrão que faz todo mundo cantar junto, mas será que nosso protagonista aprendeu algo realmente?

Os primeiros versos falam de sensações que ele ainda sente, como o gosto dela na sua boca ou parte do seu rosto que ainda não foi beijado (como se ele ainda quisesse fazer isso algum dia).

Acredito que o título, “Cannonball”, está muito ligado aos versos do pré-refrão “You step a little closer each day / That I can’t say what’s going on”. A partir do momento em que a pessoa tenta uma reaproximação, o mundo do protagonista se torna uma bala de canhão desgovernada em que ele prefere se deixar levar.

O belo refrão fala sobre as dores do amor: “Stones taught me to fly / Love taught me to lie / And life taught me to die”. Seria uma relação direta ao fato que para o protagonista não existe amor leve sem sofrimento e necessidade de sentir/causar dor?

A letra acaba com ele revelando um pouco da sua insegurança e consciência que não possui o menor controle sobre seus sentimentos/vida. Partidão, né?

Letra da música

Still a little bit of your taste in my mouth
Still a little bit of you laced with my doubt
Still a little hard to say what’s going on
Still a little bit of your ghost your witness
Still a little bit of your face I haven’t kissed

You step a little closer each day
That I can’t say what’s going on

Stones taught me to fly
Love taught me to lie
And life taught me to die
So it’s not hard to fall
When you float like a cannonball

Still a little bit of your song in my ear
Still a little bit of your words I long to hear
You step a little closer to me
So close that I can’t see what’s going on

Stones taught me to fly
Love taught me to lie
And life taught me to die
So it’s not hard to fall
When you float like a cannon

Stones taught me to fly
Love taught me to cry
So come on courage!
Teach me to be shy
‘Cause it’s not hard to fall
And I don’t wanna scare her
It’s not hard to fall
And I don’t wanna lose
It’s not hard to grow
When you know that you just don’t know

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *