Interpretando a letra de “Woman” (City and Colour)

O City and Colour foi uma descoberta relativamente recente. Graças a uma recomendação da minha amiga Adriana Pires, fui pesquisar algumas das canções e caí de amores por “Comin’ Home“. Tudo isso em dezembro de 2014, meses antes de uma apresentação da banda no Rio de Janeiro, em março do ano seguinte.

Exatamente no dia do meu aniversário, 16 de julho de 2015, a banda anunciou o primeiro single do disco If i Should Go Before You. Sucessor de The Hurry and the Harm, de 2013, o trabalho cumpre bem a função de retratar o que a banda é no palco. Considerando os quase dez minutos de duração de “Woman“, podemos afirmar que acertaram.

A letra é muito curta e se repete diversas vezes. Quase um mantra para aqueles que insistem em acreditar em amor eterno, apesar do fim. São pouco mais de quinze versos e isso é extremamente interessante porque dá inúmeras possibilidades da banda improvisar. Para quem viu o City and Colour ao vivo, não é novidade nenhuma as longas jams que a banda faz no palco. “Woman” consegue capturar essa essência e nos deixar arrepiados.

Woman, my love is never ending“, fala sobre a ideia de um amor eterno. Tanto faz o tempo que passou desde que a relação acabou (“like a sea without a shore“), o sentimento não diminuiu.

Woman, i’m a fool / guilty of old crimes / but you are the one i adore“, é a ilustração de uma relação que acabou porque alguém fez uma cagada. Existe a parte da mea culpa, “eu sou um tolo”, em que usa a própria ignorância como justificativa dos erros, e também o momento em que assume que errou no passado, mas agora é diferente (“culpado por crimes do passado”). A estrofe acaba com a declaração de “que é você que eu amo”.

Tem coisa mais dor de corno? Não.

As últimas estrofes conseguem ser ainda mais intensas com a mensagem de que o narrador esperaria o mundo virar um mar de poeira para conseguir ressuscitar esse amor. É complicado fazer uma análise apenas desses versos. Ao mesmo tempo em que podemos acusar o narrador de ser viciado nessa “Mulher” e usar isso como muleta para não seguir em frente, também temos que entender que pode se tratar de um amor tão forte que realmente todo o sofrimento e espera se fazem valer.

Qualquer que seja a sua interpretação de “Woman“, o certo é que ela funciona muito bem como uma canção desesperada sobre a falta do amor de nossas vidas.

Letra de “Woman

Woman
My love is never ending
Like a sea without a shore
Woman
I’m a fool guilty of old crimes
But you are the one I adore
Woman
When the world has emptied
And the planet is covered in dust
I will stand beneath the silver moon rising
Waiting to resurrect our love

Woman
My love is never ending
Like a sea without a shore
Woman
I’m a fool guilty of old crimes
But you are the one I adore
Woman
When the world has emptied
And the planet is covered in dust
I will stand
Stand beneath the silver moon rising
Waiting to resurrect our love

Woman
My love is never ending
Like a sea without a shore
Woman
I’m a fool guilty of old crimes
You are the one I adore
Woman
When the world has emptied
And the planet is covered in dust
I will stand
Stand beneath the silver moon rising
Waiting to resurrect our love

Love
Love
Love
Love
Ooh, ooh, ooh, ooh
Ooh, ooh, ooh, ooh
Ooh, ooh, ooh, ooh
Ooh, ooh, ooh, ooh
Ooh, ooh, ooh, ooh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *