Preciso de visto para viajar para os países da Europa?

A resposta para aquele que quer saber se precisa de visto para viajar para os países da Europa é: provavelmente NÃO. Mas isso vai depender do país a ser visitado. O Brasil é conhecido por ter boas relações diplomáticas com vários países ao redor do mundo. Por isso, mas também por causa de outros fatores, temos um passaporte bem aceito para viajar sem precisar de toda a burocracia que envolve conseguir esse tipo de autorização… YEY! Com o nosso passaporte tupiniquim conseguimos visitar mais de 100 países sem visto! E vários deles são países da Europa 🙂

Veja preciso de visto para viajar para os países da Europa?
Schengen

Schengen é um acordo entre determinados países europeus e trata da abertura de fronteiras e livre circulação de pessoas, inclusive turistas. Assim, quando um brasileiro chega a um desses países, a gente passa pelo agente de imigração. É possível que perguntem o motivo da viagem e outras coisas relacionadas, carimbam o passaporte e voilá! Existem os poucos casos de pessoas que são barradas, mas são a exceção. Você poderá viajar por até 3 meses a cada seis meses dentro desses países que totalizam 26.

São eles: Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia e Suíça.

países da Europa
A Muralha de Dubrovnik vista de cima.

Repare que alguns desses países da Europa não fazem parte da União Europeia (UE). Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça aderiram ao acordo e não fazem parte do bloco europeu. Ao mesmo tempo, existem países que fazem parte da UE, mas não aderiram à livre circulação de pessoas. Vários desses países exigem que o passaporte tenha pelo menos 6 meses de validade, então é bom estar atento a isso.

Reino Unido e Irlanda

Seja com ou sem o Brexit, o Reino Unido nunca fez parte do acordo de livre circulação de pessoas. Por isso, toda vez que um brasileiro tenta entrar nele oriundo (ou não) de um país adepto a Schengen, passa por um agente de imigração. Esse poderá conceder ou não um visto de até 6 meses. Entrei no país duas vezes e uma foi bem diferente da outra.

Na primeira vez que fui, em 2011, desci no aeroporto de Liverpool – cidade cuja população é a coisa mais fofa e educada da face da terra. Cheguei, preenchi o pequeno formulário que pedem e fui para a fila de imigração. Fui recebida com um “hi love”. Ao invés da habitual entrevista sobre o motivo da sua visita e afins, a agente de imigração ficou nos dando dica sobre a cidade! haha

Já quando desci em Londres (no aeroporto de Stansted), a história foi bem diferente. Os agentes tinham o semblante sério e sóbrio habitual que se espera. Fizeram algumas perguntas habituais sobre o motivo da minha visita, quanto tempo ficaria e o que eu fazia na Finlândia. Depois que respondi a tudo em inglês, carimbaram meu passaporte e pronto. Porém, não é raro ouvir falar de pessoas que foram barrados na imigração de Londres. É aconselhável ter todas as reservas de acomodação, seguro de viagem e passagem de volta impressas. Essa dica vale para qualquer destino internacional de viagem.

países da Europa
O Rio Liffey em Dublin.

A Irlanda faz sim parte da União Europeia, inclusive do acordo da moeda euro. Porém, ela é um dos países que não aderiram ao acordo Schengen e costuma ter um pouco mais de atenção na entrada de brasileiros no país. Como assim? O país, apesar de pequeno, já sofre alguns problemas com a imigração ilegal e o número de brasileiros por lá é considerável. Você passará por um agente de imigração que poderá fazer várias perguntas e solicitar documentos antes de conceder o visto de turista para até 90 dias.

Essa experiência pode variar muito de pessoa a pessoa. No meu caso, por exemplo, fui à Irlanda em 2012 para viajar por um mês. O agente olhou meu passaporte, perguntou quanto tempo eu iria ficar e se eu tinha vôo de volta já. Respondi que sim, mas que não tinha a passagem impressa. Como eu era noobie, haha. Ele pareceu acreditar, carimbou meu passaporte e pronto! Mas conheço casos de brasileiros que já passarem aperto ao entrar no país. Então, vale a pena ter em mente a lista de documentos que idealmente se deve ter em mãos.

Países da Europa no Leste

Lembra que disse que existem países que fazem parte da UE mas não fazem parte do Acordo Schengen? Então, alguns desses casos são países do Leste Europeu. São eles Romênia, Bulgária e Croácia. Eles ainda estão em fase de implementação do acordo e, por isso, não permitem a livre circulação de pessoas. Mas nós, brasileiros, não precisamos tirar o visto para ir a qualquer um desses três países. O processo é algo semelhante ao da Irlanda e Reino Unido.

Quando fui a Romênia, por exemplo, estava num vôo de Roma a Bucareste, lembrando que a Itália faz parte do acordo Schengen. Após a chegada, a primeira coisa pela qual passamos foi a imigração. Fiquei bem surpresa pelo número de perguntas que o agente de imigração fez. Ele chegou a pedir para ver os comprovantes de reserva!!! Como isso foi ano passado e agora já sou velha de guerra em viagens internacionais, só abri minha pastinha de documentos e entreguei o que ele pediu.

países da Europa
A capital da Albânia, Tirana.

E os países europeus da região Leste que não fazem parte da UE, nem de Schengen? Precisamos de visto? Somente para UM. Para se ter noção, não precisamos de visto de turista para países como Turquia, Armênia, Rússia, Ucrânia, Macedônia, Georgia e Albânia. O Brasil não reconhece Kosovo ainda, mas pelo que consegui encontrar em alguns blogs de viagem, não precisamos de visto para lá também.

A Bielorrússia exigia o visto até novembro de 2016. Desde então, brasileiros turistas são isentos e deverão se ater aos documentos exigidos: seguro viagem e o comprovante de disposição de recursos de subsistência. Além disso, o passaporte deve ser válido por 90 (noventa) dias além da data em que o viajante vai sair do país. No seguro, deve estar indicado “República da Bielorrússia” como país de destino e o mínimo de cobertura deve ser de 10 mil euros. Para mais informações, acesse o site da Embaixada.

Por fim, o único país na Europa que exige visto de nós brasileiros é a Moldávia. O processo poderá ser feito pela internet e deve-se pagar uma taxa de 60 euros. Para maiores informações acesse o site do Ministério de Relações Exteriores e Integração Européia do país. Achei também um post do Habito Mundo que fala sobre como tirar o visto>

Ainda tem mais dúvidas sobre visto para viajar para os países da Europa? Tem alguma dica ou sugestão? Conte para a gente aí embaixo 🙂

3 comentários em “Preciso de visto para viajar para os países da Europa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *